Maguito Vilela segue evoluindo e consegue controlar por até 1h ventilador mecânico que o ajuda a respirar, diz médico

Segundo pneumologista, situação é considerada um ‘avanço’ no tratamento do prefeito eleito de Goiânia contra complicações da Covid-19. Político está internado na UTI de hospital de São Paulo

Maguito Vilela (MDB), prefeito eleito de Goiânia, segue evoluindo diariamente no tratamento contra complicações da Covid-19, segundo informou seu médico, Marcelo Rabahi, nesta segunda-feira (21). O pneumologista informou que uma das situações que caracterizam esse avanço é o fato de o político conseguir, nos momentos em que desperta da sedação, controlar por até 1h o ventilador mecânico usado para auxiliá-lo na respiração.

Maguito está internado em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. De acordo com o médico, ele segue traqueostomizado, com quadro estável e realiza exercícios respiratórios como parte do tratamento.

Além disso, os médicos também trabalham na redução gradual da sedação. Rabahi revela que, nesses momentos, ele desperta por cerca de 1h e consegue controlar o respirador mecânico.

“O ventilador fica de duas formas: uma comandada pela própria máquina e a outra pelo paciente. Ele chega a ficar 1h mais desperto, com sedação mínima. Nesse período, ele já consegue controlar, por si só, a máquina ventilação dele”, disse ao G1.
“A gente conseguiu progredir um pouquinho mais na retirada da sedação. Ele está tendo períodos mais longos de despertar. É um avanço. Desde a segunda-feira passada, ele já está com despertar leve, forçando a respiração e, nesse fim de semana, conseguiu esse período mais longo”, completa.

O médico pontuou que a tendência é que, em alguns dias – sem cravar data – Maguito deve ser retirado completamente da sedação e controlar o respirador o tempo todo.

“Todos os dias ele está evoluindo. Já estava fazendo [o controle do respirador], só que períodos curtos, e ele logo cansava, tinha de voltar a sedação para deixar só o ventilador. [Agora está] fazendo períodos longos e cansando menos”, avalia.
Rahahi destaca ainda que apesar de “despertar”, o prefeito eleito fica praticamente inconsciente, mas consegue acompanhar, dadas as circunstâncias, os estímulos recebidos, por meio dos olhos.

Por Sílvio Túlio, G1 GO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *