Final de semana: PM apreende mais de 270 kg de drogas e realiza ao menos 37 prisões.

Ações resultaram também na apreensão de armas de fogo e munições. Um laboratório usado para a fabricação de drogas foi fechado.

A Polícia Militar de Goiás, em ações realizadas entre a noite de sexta-feira (16/04) e este domingo (18/04), efetuou ao menos 37 prisões no Estado. Nesse mesmo período, foram apreendidos mais de 275 quilos de drogas, 21 armas de fogo, mais de 600 munições de diferentes calibres, insumos usados para a fabricação de entorpecentes, 500 cartões de crédito provenientes de estelionato, veículos roubados/furtados ou usados em crimes e mais de R$ 26.000,00 em espécie.

A maioria das detenções foi motivada pelo tráfico de drogas. No combate aos crimes ambientais, também foram apreendidos 12 quilos de pescado, pindas, redes e uma tarrafa. As principais ocorrências foram registradas na capital, em Aparecida de Goiânia, Itaberaí, Itapuranga, Gameleira, Palmeiras de Goiás, Senador Canedo, Trindade, Padre Bernardo, Rubiataba, Anápolis, Formosa, Planaltina, Rio Verde, Nerópolis e Morro Agudo de Goiás.

Em uma das diligências, militares do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) fecharam um laboratório usado para a produção de entorpecentes e apreenderam grande quantidade de ilícitos na zona rural de Palmeiras de Goiás, região central do Estado. Cinco pessoas, suspeitas de envolvimento com o tráfico, foram presas durante a ação. A apreensão trouxe prejuízo estimado em R$ 3 milhões ao crime organizado.

A ocorrência teve início durante abordagem a uma camionete de luxo, no Setor Santa Helena, em Goiânia. No veículo, os policiais encontraram uma peça de skunk (supermaconha) e R$ 20 mil em dinheiro. Os dois ocupantes foram presos em flagrante e confessaram que iriam buscar mais drogas no interior do estado. No local indicado por eles, os policiais prenderam outros três suspeitos, que aguardavam dentro de um carro de luxo.

O grupo informou outros dois locais, onde foram realizadas novas diligências. Ao todo, foram apreendidos 217 quilos de skunk, 6 quilos de pasta base de cocaína, 3 quilos de insumos para refino de drogas, uma prensa industrial, quatro armas de fogo (1 pistola calibre 9mm, 1 revólver calibre 357 Magnum, 1 revólver calibre .22 e 1 arma longa calibre .22), 400 munições de diversos calibres, seis celulares, uma balança de precisão, além dos dois veículos de luxo. Os objetos apreendidos e suspeitos foram levados à Central Geral de Flagrantes (CGF) da capital.

Ainda em Goiânia, equipes do Batalhão de Rotam prenderam um indivíduo, por possível comercialização de entorpecentes e posse irregular de arma de fogo. Com ele, foram apreendidos 20 quilos de maconha, um revólver calibre 32, munições, R$ 620,00 e uma balança e precisão. O suspeito foi localizado durante patrulhamento no Setor dos Funcionários. Ao final, ele foi conduzido à Central de Flagrantes. A apreensão trouxe prejuízo de aproximadamente R$ 50 mil ao tráfico de drogas.

Já em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana, militares do Tático do 42º Batalhão de PM apreenderam 18 peças de maconha. Os policiais realizavam rondas no Setor Pontal Sul, quando avistaram um indivíduo, em atitude suspeita. Após abordagem e busca pessoal, foram encontrados os ilícitos, além de um revólver calibre .38 com 6 munições intactas. O homem foi preso em flagrante e levado ao 4º Distrito Policial do município.

Durante ação realizada pelo Comando de Policiamento Especializado (CPE) de Rio Verde, uma mulher, que era mantida em cárcere privado, foi resgatada. Os policiais iniciaram as diligências já na tarde deste domingo após receberem informações sobre o possível sequestro. Segundo a denúncia, a vítima estava sendo mantida em cativeiro em uma residência da cidade, por três indivíduos. No momento em que os militares adentraram o local, foram recebidos por disparos de arma de fogo.

As equipes policiais revidaram a injusta agressão, iniciando uma extensa troca de tiros. Os suspeitos foram baleados e encaminhados pelo Corpo de Bombeiros à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. Com eles, foram apreendidas quatro armas de fogo. Já a vítima, de 43 anos, foi encontrada amordaçada, vendada e com os pés amarrados. A mulher, que é advogada e motorista de aplicativo, relatou aos militares que era mantida refém há 20 horas. A ocorrência foi finalizada com a libertação da vítima.

Secretaria de Estado da Segurança Pública – Governo de Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *